• Todos
  • Saúde Pública
  • Segurança Pública
  • Em Defesa da Família
  • Educação
  • Outros

A deputada Clarissa Tércio (PSC), impetrou um habeas corpus coletivo no Supremo Tribunal de Justiça (STJ) para coibir “o abuso de autoridade e ações arbitrárias do governador Paulo Câmara”. Um abaixo-assinado também foi feito  para solicitar o fim do rodízio de carros em Pernambuco. O documento, já conta com mais de cinco mil assinaturas.

Clarissa, esteve ontem na Delegacia de Polícia de Boa Viagem, na zona sul do Recife e cobrou explicações da autoridade policial, sobre a apreensão de seis veículos e sete pessoas protestando contra as medidas adotadas pelo governador Paulo Câmara. Ela classifica as ações do governo como arbitrárias e ditatoriais.

“Famílias foram levadas à delegacia como criminosos porque estavam com camisa verde e amarela dentro dos seus carros. Eu estou indignada!”, protestou. As polícias civil e militar, justificaram através de nota, que a ação foi necessária “para evitar aglomeração das pessoas”.

No entanto, em um vídeo divulgado ontem, Clarissa contou que as autoridades policiais da delegacia de Boa Viagem alegaram uma recomendação do Ministério Público de Pernambuco como justificativa para a repressão ocorrida. “Vai prender os cidadãos por causa de uma recomendação?”, questiona. “Recomendação não é lei e nem decreto”, afirma a deputada.

A deputada Clarissa Tércio,  anunciou através de  um vídeo nas redes sociais, que estará doando metade do seu salário por três meses, para atender algumas comunidades, com o objetivo de que algumas famílias sejam beneficiadas durante a pandemia do coronavírus, que assola o Estado de Pernambuco.

“Famílias pernambucanas estão passando necessidades básicas. Gostaria de poder alcançar a todos mas, enquanto não posso, farei o que está ao meu alcance.”, afirmou a deputada.

Clarissa Tércio disse que em breve divulgará de que forma e quais comunidades serão beneficiadas.

Confira no LInk abaixo:

https://www.instagram.com/p/B–gpAghUAx/?igshid=3jcvt3ft4dsr

 

A deputada Clarissa Tércio (PSC), entrou com requerimento junto ao governo estadual, no sentido de garantir que os enfermeiros e técnicos de enfermagem que compõe o grupo de risco para o COVID-19, sejam dispensados de seus trabalhos, sem prejuízo nos seus salários e proventos. A classe médica já está sendo beneficiada, de acordo com o Sindicato dos Médicos de Pernambuco (SIMEPE).

Devem ser atendidos por essa determinação também, os profissionais portadores de cardiopatias graves ou descompensadas (insuficiência cardíaca, infartados, revascularizados, portadores de arritmias); Pneumopatas graves ou descompensadas (dependentes de oxigênio, portadores de asma moderada/grave, DPOC); Imunodeprimidos; Diabéticos conforme juízo clínico além de Gestantes de alto risco e demais portadores de comorbidades.

“Devido à facilidade de contágio, as pessoas a partir dos 60 anos de idade e que possuem comorbidades, estão mais suscetíveis, ainda mais àquelas que estão expostas, diariamente, nas emergências e no trabalho dentro do próprio hospital, ou seja, em contato direto com as pessoas infectadas, mesmo que não esteja nas emergências, estão no mesmo hospital e devido ao grande fluxo torna-se praticamente impossível o não contágio”, afirma a parlamentar.

Para suprir a demanda desses profissionais que necessitam de afastamento, a deputada sugere que o estado invista em contratações temporárias através de seleções simplificadas, haja vista que o número de enfermeiros e técnicos de enfermagem disponíveis no estado é alto por conta do término dos referidos cursos nas instituições de formação.

Clarissa Tércio afirma ainda que vem recebendo diversas denúncias da classe, informando que médicos, enfermeiros, técnico em enfermagem e auxiliares, não passaram por um curso específico e muitos não sabem sequer fazer o devido descarte do EPI e outros matéria hospitalares, vindo a se contaminar exatamente nesse momento. Os profissionais denunciam também a falta desses EPI’s nas unidades de saúde do estado.

A deputada estadual Clarissa Tércio (PSC), estará destinando uma parte de suas emendas parlamentar ao combate contra o coronavírus no estado de Pernambuco.

A proposta é uma iniciativa do deputado estadual Fabrizio Queiroz, e prevê o remanejamento desses valores no combate a pandemia, para o enfrentamento a situação de calamidade pública que se instalou no país.

“Se cada deputado remanejar no mínimo 100 mil reais, já teremos 5 milhões para combater essa pandemia”. Pontuou Clarissa Tércio.

O estado de Pernambuco vem registrando um aumento a cada dia nos casos de coronavírus, fazendo com que o governo endureça as determinações como o fechamento do comercio, construção civil, bares, restaurantes e comércio de praias.

“O que podemos fazer de concreto nesse momento é destinar parte desses recursos para o combate a essa pandemia. A emenda pode ser destinada por exemplo, para a aquisição de ventiladores mecânicos ou leitos de UTI. Como legisladores, temos essa responsabilidade com a sociedade e nossas emendas nos dão essa possibilidade”. Frisou Clarissa Tércio.

A deputada Clarissa Tércio (PSC), participou do ato pró-Bolsonaro realizado no último dia 15 de março. “Iremos para as ruas quantas vezes forem necessárias, porque a força está com o povo”, disse a parlamentar que vem se sustentando como a principal apoiadora do Governo Bolsonaro em Pernambuco.

O evento teve como pauta o apoio ao presidente Jair Bolsonaro que vem enfrentando pressão do Congresso para o Planalto liberar mais verbas do orçamento.